Nos dias 8, 9 e 10 de maio, aconteceu o segundo módulo do Curso de Aperfeiçoamento em Vigilância em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora Turma Agreste. O curso é uma realização da Gerência Estadual de Atenção à Saúde do Trabalhador (GEAST) e Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador de Pernambuco (CEREST-PE), em parceria com a Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE). Dessa vez, as aulas do curso ocorrem na Universidade de Pernambuco (UPE) polo Garanhuns, tendo como público alvo os profissionais de saúde dos Cerest regionais de Caruaru, Palmares e Goiana; da III, V, VI, VII e X Geres; vigilância epidemiológica hospitalar do Hospital Regional Dom Moura; para os municípios de Garanhuns e Caruaru e para a CISTT Goiana. 

O primeiro módulo do curso ocorreu nos dias 2, 4 e 5 de abril e abordou a interrelação saúde, ambiente e trabalho, os princípios e diretrizes do SUS e da saúde do trabalhador, e os Sistemas de Informações em Saúde, com atividade em sala de aula sobre o manejo do TabWin. 

Como atividade prática, os grupos tiveram que optar entre construir um boletim epidemiológico sobre os agravos e doenças relacionadas ao trabalho ou um perfil produtivo do território de abrangência dos serviços de saúde dos participantes do curso. 

O segundo módulo abordou a vigilância e a promoção da saúde em ambientes de trabalho, as ferramentas para análise e caracterização de ambientes de trabalho e a investigação de acidentes de trabalho. Foram convidados os sindicatos dos Empregados no Comérico de Garanhuns (Sindec-Gus) e o Sindicato Intermunicipal dos Empregados nas Empresas de Supermercados e Similares de Pernambuco (Sessepe) que auxiliaram os estudantes na atividade de construção de um mapa de risco e um inventário de um serviço fictício desses segmentos. As opções de atividade prática desse módulo foram: se reunir com um(a )representante do movimento sindical de seu território para aplicar pelo menos três ferramentas/técnicas que utilizadas em uma ação de Vigilância em Saúde do Trabalhador ou identificar um acidente de trabalho que tenha ocorrido em seu território no ano de 2018 para, em seguida, acionar a vigilância epidemiológica para notificar o caso, prestando as orientações para o correto preenchimento da ficha. 

O III módulo do curso está programado para o mês de junho de 2018 e tem como conteúdo programático o eixo educação, controle social e a saúde do trabalhador.


A Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE) realizou, na última sexta-feira (04.05), a cerimônia de abertura de mais uma turma do Curso Técnico em Vigilância em Saúde (CTVS), em Afogados da Ingazeira, dando início a formação de 39 trabalhadores de nível médio da área de vigilância em saúde da GERES e dos municípios integrantes da X Regional de Saúde.

Esse curso tem por objetivo formar trabalhadores dos serviços de vigilância em saúde, na perspectiva da integralidade das ações dos serviços para a promoção, prevenção e recuperação da saúde individual e coletiva. 

Na ocasião, participaram da mesa de abertura a diretora-geral da ESPPE, Célia Borges; a gerente da X Regional de Saúde, Mary Delânia Souza; o secretário de Saúde de Afogados da Ingazeira, Arthur Amorim, representando o Cosems; a conselheira de saúde, Lucelena Cândido, representando o Conselho Estadual de Saúde; Ana Ramalho, Coordenadora regional de vigilância em saúde e a coordenadora do curso na ESPPE, Alba Valéria.

Além da turma de Afogados da Ingazeira, mais quatro turmas do Curso Técnico em Vigilância estão em andamento, nas seguintes Regionais de Saúde: IX (Ouricuri), VII (Salgueiro), VIII (Petrolina) e VI (Arcoverde). Até o momento, a ESPPE já promoveu seis turmas do CTVS nas Regionais de Saúde: I (Recife); II (Limoeiro); XII (Timbaúba); III (Palmares) e IV (Caruaru), formando 115 trabalhadores dos serviços de saúde integrantes dessas Regionais. 








O Cine ESSPE, em sua primeira edição de 2018, exibiu o filme A Língua da Mariposa (Espanha; 1999), na última sexta-feira (27.04), para os trabalhadores da escola. O filme narra a história do menino Moncho (Manuel Lozano) e a sua relação com a educação escolar, a princípio negativa, pois acreditava que lá era um lugar de castigo. Contudo, ressignificada graças ao professor Dom Gregório (Fernando Fernán Gómez), que tem uma pedagogia não violenta, capaz de ensinar para além dos muros da escola. Um homem tranquilo, simples e sensível. 

Após a exibição, os trabalhadores da ESPPE realizaram uma roda de conversa para discutir as reflexões que o filme suscita acerca dos modelos de educação escolar e seus resultados na relação ensino-aprendizagem.


O Curso de Aperfeiçoamento em Atenção e Cuidado na Saúde Bucal (CASB), promovido pela ESPPE, concluiu, no mês de abril, a quinta e última turma da IV Regional de Saúde, em Caruaru. Como produto do último módulo do curso os trabalhadores discentes construíram o “fluxograma pós-acidente com perfuro-cortantes” para as respectivas unidades de saúde, disseminando uma importante contribuição do curso para diversas equipes de saúde da região. 

“É com muito orgulho que finalizamos esse aperfeiçoamento, formando profissionais com uma visão mais humana, atualizada e dispostos a pôr os conhecimentos adquiridos em prática”, ressaltou a instrutora do terceiro módulo, Glissia Alves Duarte. 

Ao todo, participaram da formação 23 trabalhadores do SUS, entre auxiliares e técnicos em Enfermagem, dos municípios de Bonito, Cupira, Agrestina, Camucim de São Félix e Caruaru.






As equipes da ESPPE (Recife/PE) e da EAD/ENSP (Rio de Janeiro/RJ) discutiram e planejaram, via webconferência, na última quarta-feira (02.05), aum conjunto de oficinas para o aprimoramento do uso e atualização do plataforma Moodle (Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment) na ESPPE. A ação é proposta pela Rede Brasileira de Escolas de Saúde Pública (RedEscola) e consiste na transferência de tecnologia e expertise no uso do Moodle (software livre, de apoio à aprendizagem, executado num ambiente virtual). As oficinas estão previstas para junho de 2018 e envolverão, além de técnicos dos setores de informática da ESPPE e da SES, trabalhadores das coordenações Pedagógica, de Educação a Distância (EAD), de Educação Permanente em Saúde (EPS), de Ações Educacionais e Unidade de Secretaria Escolar da ESPPE.


A segunda turma da “Qualificação da atenção à saúde infantil: fortalecendo o cuidado à criança com deficiência em tempos de Zika Vírus” ocorreu, nos dias 26 e 27 de abril, em Caruaru, e atendeu 109 profissionais da IV Região de Saúde dentre fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais fonoaudiólogos e psicólogos, do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e da Rede Especializada, além de enfermeiros e médicos, da Equipe de Saúde da Família (ESF). 

A iniciativa tem como objetivo fortalecer a prática do cuidado integral às crianças com deficiência e suas famílias, com foco nos casos decorrentes da infecção por Zika Vírus, e vem sendo realizado por uma força tarefa formada pela Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE), Gerência de Expansão e Qualificação da Atenção Primária em Saúde, Coordenação de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência, Núcleo de Apoio de Famílias das Crianças com a Síndrome Congênita do Zika Vírus da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco e os Conselhos Regionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 1ª Região, de Fonoaudiologia da 4ª Região e de Psicologia da 2ª Região.

A próxima turma ocorrerá entre os dias 23 e 25 de maio, em Serra Talhada, contemplando os trabalhadores da VII, X e XI Regionais de Saúde.





Seis residentes da Turma 2016-2018 do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva com Ênfase em Gestão de Redes de Atenção à Saúde (PRMSC-Redes) apresentaram seus TCR’s, na última quinta-feira (26.04), na sala telessaúde da Secretaria Estadual de Saúde (SES/PE), no bairro do Bongi (Recife/PE). 

As apresentações estão sendo retransmitidas, por meio de videoconferência, para as Regionais de Saúde vinculadas ao PRMSC-Redes.


ESPPE inicia formação de 39 trabalhadores da Saúde por meio do Curso Técnico em Vigilância em Saúde (CTVS).

Esta é a 10ª turma do CTVS que a ESPPE oferta para as regionais de saúde.


A ESPPE realizou, nesta segunda-feira (23.04), mais um dia de apresentações dos Trabalhos de Conclusão de Residência (TCR) da Turma 2016-2018 do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva com Ênfase em Gestão de Redes de Atenção à Saúde, na sala telessaúde da Secretaria Estadual de Saúde (SES/PE), no bairro do Bongi (Recife/PE). 

As apresentações estão sendo retransmitidas, por meio de videoconferência, para as Regionais de Saúde vinculadas ao PRMSC-Redes.